9 de set de 2014

No meu caminho...


Há algum tempo eu escolhi percorrer o caminho dos sonhos, um caminho cheio de flores, embora algumas vezes os espinhos se façam necessários. A maioria dos dias são ensolarados, mas algumas manhãs nubladas, e quando chove eu olho para o céu na esperança de um arco-íris.

Eu não vivo em busca da felicidade. Eu a trago comigo. Fiz do sorriso companheiro de viagem e da alegria bilhete de passagem. A consciência tranqüila é minha luz nos vales escuros e a paz de espírito meu guia quando meus olhos não conseguem enxergar além das árvores. 


Mas eu não caminho sozinha. Lindos pássaros, borboletas e vaga-lumes me acompanham. Alguns posam no meu ombro e seguem comigo, outros logo batem asas e voam pra longe. Mas todos têm participação especial na construção das pontes. Sim, as pontes são construídas durante o percurso. Quando o rio é manso, um simples tronco de madeira resolve, mas quando o rio está bravo é preciso usar as pedras recolhidas no caminho. Estes companheiros são fundamentais para que a construção e a passagem sejam mais fáceis.

No meu caminho eu não procuro o amor. Eu prefiro que ele me encontre. E quando encontrar que seja leve, livre, profundo e verdadeiro. Que eu me reconheça nele e ele se reconheça em mim. Que estejamos no mesmo momento, seguindo para o mesmo destino, para que possamos então seguir viagem juntos.


Eu não vivo em busca da felicidade. Eu a trago comigo.
Eu não procuro o amor. Eu prefiro que ele me encontre.
Que assim seja!

25 de ago de 2014

Permita-se conectar!

Sinta. Toque. Ouça. Respire. Inspire. Permita-se!




Sinta seus pés tocarem a terra, caminhe descalço, pise no barro, troque as energias, levante poeira. Permita-se caminhar como se não houvesse destino.

Toque a grama, as flores, as pedras. Deixe suas mãos diferenciarem o áspero do liso, o úmido do seco, o quente do frio. Abrace árvores, colha flores com espinhos, procure pedras preciosas. Permita-se plantar uma árvore como se fosse viver para acompanhá-la crescer.

Ouça os pássaros, os sapos e as cigarras. Escute o barulho do ventos nas folhas. Diferencie os sons. Feche os olhos e descubra de onde vem cada barulhinho. Permita-se responder como se os animais pudessem conversar.

Respire fundo, encha o pulmão de ar puro. Sinta o oxigênio tomando conta de todo o seu corpo. Procure o vento, encare-o e permita-se sorrir com ele.

Inspire-se! Deixe sua mente vagar com todos os sentidos juntos. Pense em tudo, procure solução para os problemas, agradeça pelas soluções. Permita-se fazer dos rios e cachoeiras a sua maior fonte de inspiração.

Permita-se ser livre como os pássaros, longínquo como as árvores, belo como as flores, refrescante como a água, desapegado como o vento, feliz como a luz do sol!
 
Esteja mais perto de Deus através da natureza!!!

2 de mai de 2013

Da falta que me faz...




Sinto falta de pequenos detalhes, de olhares, sorrisos, gestos e silêncios. Sinto falta dos momentos em que estivemos juntos e dos dias em que apenas trocamos mensagens.

Sinto saudade do que não vivi, dos sonhos roubados, dos beijos não dados, das palavras não ditas e dos lugares que nunca fui.
 
E me faz falta o tom de voz, a respiração ofegante, o convite indiscreto, as gargalhadas, os abraços, os conselhos mal dados e a falta de juízo.

Eu queria de novo poder ler todos aqueles livros, ver todos os filmes no cinema e ouvir todas as músicas dos festivais, só pra matar a saudade que sinto dos meus personagens favoritos.

Saudade que aumenta conforme a distância, que ao saber que não se pode ver, tocar ou ouvir, faz com que queiramos apressar o relógio para que o dia do reencontro chegue depressa.

Mas e se não houver reencontro?
Existem aqueles que escolheram não fazer parte do futuro... Ainda assim, há a saudade.

Saudade mesmo que seja triste é sentimento bom, nos faz entender o quão especial cada pessoa é, faz de cada pessoa uma peça única no nosso quebra-cabeça.

Saudade que às vezes dói, às vezes cura, faz sorrir e faz chorar, lembra, relembra e não deixa esquecer que ela aperta o coração, mas acaricia a alma.

29 de out de 2012

Dia Nacional do Livro


Ah! Os livros e suas infinitas possibilidades...

O meu amor pelos livros vem desde a infância, sempre fui muito motivada pelo meu pai e professores, me lembro com clareza do primeiro livro que li sozinha "Lino leitão e seu filho Pig", me lembro também das competições que a tia Lilian fazia na escola para saber quem lia mais livros em menos tempo, e a gente devorava os contos de fadas, a Coleção Vaga Lume e todas aquelas histórias que nos permitiam imaginar qualquer coisa.

O tempo foi passando e as histórias dos livros mudaram, mas a paixão ainda é a mesma. Gosto dos livros, daquelas boas histórias que nos fazem esquecer de todo o resto do mundo e vivenciar somente aquilo que está escrito ali em poucas ou em muitas páginas.

Os livros nos fazem pessoas melhores, mais cultas, mais criativas, nos permitem conhecer o novo, rever os preconceitos, nos levam a lugares desconhecidos, nos fazem escrever melhor, nos apresentam palavras, pessoas e mundos novos. Os livros nos transformam!


E como, hoje, 29 de outubro, é o dia nacional do livro, vou indicar alguns para vocês:

ENSAIO DE UM BEIJO

Esse livro marcou minha pré-adolescência, pois minha mãe achava que era um livro que ensinava a beijar e eu tive que ler escondida rsrsrs Na verdade é um romance adolescente, delicioso e fácil de ler, que acontece durante os ensaios da peça A Bela e a Fera. Super recomendo :)



A CIDADE DO SOL

O livro que mais me fez chorar na vida, que conta uma história linda, trágica, de muita coragem e superação. E que me fez agradecer a cada página por ter nascido no Brasil, onde nós mulheres podemos ser livres!



CINQUENTA TONS DE CINZA

OK já virou clichê e todo mundo está comentando, mas eu não poderia deixar passar, acabei de ler o livro na sexta-feira e já estou devorando Cinquenta Tons mais Escuros. Eu indico porque adorei, porque é muito fácil de ler e de imaginar cada detalhe que Ana conta e indico principalmente porque Cinquenta Tons de Cinza me fez pensar em muitas coisas, me fez avaliar relacionamentos, me fez pensar no que é ou não aceitável para mim, me fez pensar no que somos capazes de fazer por estarmos apaixonados e me mostrou o sadomasoquismo de um jeito leve, que eu acredito que eu não procuraria em outros livros.
Embora sejam histórias completamente diferentes, acho que tem muitos pontos em comum com Crepúsculo (que eu confesso que adoro) e acho que todo mundo TEM que ler esse livro!



É isso aí, independente se é romance, ficção ou auto-ajuda LEIA e leia muito! Deixe um livro transformar sua vida!

;)

1 de out de 2012

Temporadas

Me corta o coração quando vejo uma notícia de trabalho infantil ou de gravidez na adolescência, imediatamente associo a notícia à fase que aquela pessoa está perdendo, imagino como deve ser triste ter que pular uma etapa da vida. Que bom seria se todos pudessem vivenciar aquilo que eu chamo de temporadas. São aquelas fases da vida pelas quais vamos passando de acordo com a idade.

A vida é feita de fases desde o momento em que deixamos de ser óvulo e espermatozoide para ser um ser vivo. Primeiro a descoberta de que existimos, a alegria e a confusão do momento e nossos pais espalham a notícia como vento, depois a descoberta do sexo e as loucuras da gravidez até o momento do nascimento. Passamos então para a primeira temporada da vida, a de recém-nascidos, dessa ninguém escapa, é a fase de conhecer a luz, os sons, as pessoas, o ambiente ao redor, depois conhecemos os sabores, soltamos nossas primeiras sílabas e palavras, começamos a andar, correr, falar, brincar até que chegamos a infância.



Ah! A infância, na minha opinião, a melhor fase da vida! É o momento de descobertas, de brincadeiras, de fazer amigos em um piscar de olhos, de ralar os joelhos, de ter amigos invisíveis, de comer doces sem culpa, de misturar refrigerantes, de brigar e fazer as pazes na mesma hora e sem rancor, de aprender a ler e a escrever com a tia da escola, de sonhar sem medo, de imaginar que se pode ser tudo, onde a única preocupação é decorar a tabuada, é a fase de ser feliz sem limites.



Mas a adolescência também tem seus encantos, é hora de descobrir seus gostos musicais, de se apaixonar perdidamente num dia por um e no outro dia por outro, é hora de curtir as delícias do primeiro beijo, de namorar escondido, de brigar com a amiga por causa daquele gatinho e em seguida rirem disso juntas, as primeiras festas e baladas, a fase de experimentar... 



E então vem as festas de 15 anos e as histórias que serão lembradas para sempre com carinho e saudosismo. Depois vem a fase do vestibular, dos trotes, das mudanças e de nos separarmos daqueles que faziam parte do nosso dia-a-dia e passamos então a fase adulta.



É então, que nos damos conta de que seremos adultos para sempre. Mas não há com o que se preocupar, a fase adulta também tem muitas temporadas. A primeira delas a faculdade, momento de conhecer novas pessoas, em muitos casos de morar sozinha, de aprender a se virar, de fazer eternos amigos, de passar noites estudando, de passar noites em festas durante a semana e fazer prova no dia seguinte, de aprender a brigar sempre nos trabalhos em grupo e dar tudo certo no final e de enfrentar o tão temido TCC...



E aí vem a segunda temporada, a das Formaturas, ah essa costuma durar alguns anos até que todos os seus amigos e primos se formem, e a cada baile uma nova emoção e muuuitaaas novas histórias.
Passada a fase das formaturas e você torcendo para que todo mundo resolva fazer um segundo curso universitário, começam a chegar os convites, sim, meus caros, os convites de casamento, parece que todos os casais lindos e apaixonados resolvem se casar na mesma época, separe a grana pros presentes (rsrs) prepare-se para novas emoções. É nessa fase que eu me encontro e se você está solteiro, assim como eu, não se desespere, sua hora há de chegar, enquanto isso aproveite para ver sua amiga mais linda do que nunca e para ver seu amigo chorar que nem criança, emocione-se com eles, participe de cada detalhe e aproveite a festa enquanto eles tiram fotos hahaha É claro, essa é também a fase dos chás de cozinha.



E em breve virão os chás de bebês, as festas de um ano e a oportunidade de ver todas essas temporadas acontecendo de novo. Aprecie sem moderação...

É claro, que a vida não igual para todos e nem todo mundo passa pelas mesmas fases, é claro que a gravidez na adolescência não impede de vivenciar muitas dessas coisas e de viver coisas ainda mais bonitas, é claro que os padrões financeiros e os gostos pessoais permitem vivências diferentes, mas independente do que você está vivendo, de qual seja a sua temporada ou fase, APROVEITE, pois esse momento é único, especial e não volta mais. :)

E você, qual a sua temporada?!

26 de set de 2012

Bebeto e Ronaldo agradecem voluntários da Copa

Há alguns dias eu fiz um post sobre o programa de voluntariado da Copa do Mundo e das Olimpíadas e é claro que eu corri para me inscrever.
Ao todo foram 130.919 pessoas, entre brasileiros e estrangeiros, inscritas. Nem todos poderão participar, mas uma grande parte será chamada e em novembro já começa o processo seletivo para os voluntários da Copa das Confederações.
Hoje recebi no meu e-mail um agradecimento especial da FIFA pela minha iniciativa em querer participar. E não foi um agradecimento qualquer, foi assinado pelo Ronaldo e pelo Bebeto, que também gravaram um vídeo para agradecer a todos os interessados.
Eu achei o máximo, já começa a mostrar a importância que os voluntários têm, além disso o vídeo ficou bem alegre, bem brasileiro e ele usaram a frase "Imagina na Copa" de uma forma positiva.


Eu curti e você?

18 de set de 2012

Fica a Dica | Projeto Saia do Sistema

Eu adoro uma boa história, daquelas cheias de coragem e aventura. E quando vem recheadas de ideias então, já quero logo contar pra todo mundo. E foi assim quando descobri o projeto Saia do Sistema, achei tão legal e interessante que corri pro blog para compartilhar a minha descoberta.

Eles passaram por Cambuí, infelizmente não os conheci e ainda fiquei com vergonha de dizer que sou dessa terra quando li o que eles vivenciaram aqui e a impressão que tiveram da cidade. (mas deixa esse assunto para outro dia)

O que importa aqui é mostrar como o projeto é legal, o quanto a ideia é muito boa e dizer que ainda existe gente louca boa nesse mundo e portanto não deveremos perder a fé na humanidade!



Veja a definição do projeto:


"Saia do Sistema é um projeto que mistura jornalismo e cicloviagem. A partir de agosto de 2012, serão dois anos viajando de bicicleta pela América do Sul, em busca de personagens e iniciativas que representem algum tipo de mudança em nossa sociedade. O e a protagonistas desta viagem  são Matt Trotamundo e Vanessa Correia, além de todo mundo que nos ajuda.
Levando uma vida nômade com uma barraca no bagageiro da magrela, vamos relatar como é o cotidiano de quem procura sair do sistema. De setenta em setenta quilômetros por dia, de Atlântico a Pacífico, o objetivo é ver na prática como é o dia-a-dia de artistas de rua, poetas marginais, ativistas de okupas e de coletivos libertários, moradores de ecovilas, entre tantos outros sonhadores da nossa rica América do Sul."
O objetivo é no final da viagem editar um documentário sobre tudo o que eles viveram e conheceram nos dois anos de pedal.
Como a grana é curta eles contam com a ajuda das pessoas e vendem os livros do Matt aqui. É tão baratinho que dá pra comprar os dois volumes de uma só vez.

Bom, eu já pedi os meus livros e aguardo ansiosa pelo documentário, mas enquanto eles ainda viajam podemos acompanhá-los no blog: http://www.atitudebrasil.com.br/saiadosistema
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...